Home · Baú do Jordão · Camargo Freire  · Campos do Jordão

Crônicas e Contos · Culinária  ·  Fotos Atuais · Fotos da Semana

  Fotografias · Hinos · Homenagens · Papéis de Parede · Poesias/Poemas 

PPS - Power Point · Quem Sou  · Símbolos Nacionais · Vídeos · Contato

Fotografias que contam a história de Campos do Jordão

 

Eu e minha "geringonça" usada para refotografar as fotografias antigas.

As fotos expostas neste site, pertencem ao meu acervo particular, custeado exclusivamente por mim, sem qualquer ajuda particular, comercial, industrial ou governamental de qualquer esfera, têm o objetivo de resgatar, comprovar, testemunhar e perpetuar a imagem, a memória, a cultura e a história de Campos do Jordão, através da visão fotográfica por mim idealizada; está à disposição para utilização em projetos de cunho social, educacional, beneficente, filantrópico, histórico, ou qualquer outro que venha a prestigiar, enaltecer e elevar o nome de CAMPOS DO JORDÃO, sua cultura e história, desde que não venha envolver interesses econômicos ou especulativos.

As fotos mostram aspectos do início de Campos do Jordão. Em sua grande maioria, as fotos são de origens diversas e de autores até desconhecidos, tiradas por fotógrafos importantes e maravilhosos, amadores e profissionais, que aqui viveram em determinada época de suas vidas, nos primórdios da nossa Campos do Jordão, demonstrando e registrando nessas fotografias, suas paixões pela cidade, eternizando as imagens vislumbradas de suas preferências e os mais diversos e significativos momentos presenciados. Embora de autores desconhecidos e de alguns conhecidos como Manoel Luiz Ferreira – Foto Abernéssia, Jair de Souza Lemos – Foto Capivari, Photo Josias (praticamente o primeiro fotógrafo de Campos do Jordão) , João Laraya, Monteiro Lobato “o escritor”, Orestes Mário Donato, Jaume Gonzalez Bouve “o Jagobo Pan”, Júlio Rodrigues – Foto Moderna, Benedito Alves – Foto Artística, Eduardo Fucciolo, Mário Ionemoto – Foto Hollywood, Manoel Corrêa, Saulo, Vicente, dentre outros, deixam enorme incerteza e dificuldade para que possamos estar identificando quais as fotos da autoria de cada um deles. A única coisa que podemos afirmar, com toda segurança, é que eles tiveram o privilégio e a visão de preservar e proporcionar a perpetuação de nossa história através da fotografia.

As fotos aqui disponibilizadas foram conseguidas através de trabalho árduo, incansável, porém, compensador, prazeroso e importante para a nossa história e cultura. Trabalho sem qualquer pretensão de esgotar a continuidade da pesquisa sobre o tema “HISTÓRIA FOTOGRAFICA DE CAMPOS DO JORDÃO” ; elaborado com muito amor, dedicação e respeito para com nossa Cidade e sua História, dentro dos recursos até limitados e disponíveis no início, através de técnicas bem rudimentares de fotografia, sem a utilização dos recursos atuais, de última geração.

A preservação de parte da história de Campos do Jordão, por meio da fotografia, foi uma idéia que me ocorreu nos idos de 1976, portanto há 32 anos. Naquela época tentei por diversas vezes, por intermédio de visitas a pessoas aqui residentes desde os primórdios da Cidade, inclusive, a repartições públicas onde possivelmente iria encontrar fotografias arquivadas, como por exemplo, no Arquivo Municipal. Realmente, lá encontrei grande acervo de fotos antigas de Campos do Jordão, fotos essas, que desapareceram misteriosamente do dia para a noite, literalmente, sobre as quais nunca mais tivemos notícias sobre o seu paradeiro. Lamentavelmente, já àquela época, não contei com o apoio municipal e, considerando os grandes tropeços sofridos no decorrer do caminho, até com relação a esse inesperado e súbito desaparecimento de fotografias pertencentes ao acervo municipal. Também encontrei, a princípio, dificuldades junto às pessoas que possuíam fotos antigas em seus acervos particulares, pois já estavam escaldadas devido à desonestidade de pesquisadores anteriores, aos quais confiaram parte de seus acervos e nunca mais os receberam de volta. Esses problemas foram bastante significativos para abandonar a idéia inicial acrescidos do fato de estar assumindo uma nova responsabilidade em minha vida particular e profissional. Foram as gotas d’água. Assim, deixei o resgate da memória e da história fotográfica adormecido por mais de 20 anos.

Depois de todo esse tempo, no ano de 1997, após minha aposentadoria pela CESP – Companhia Energética de São Paulo, tomei conhecimento que um grande acervo fotográfico pertencente a pessoas de minha própria família havia sido queimado, indiscriminadamente, por parte de alguns parentes. Após o falecimento de seus pais, os chefes da família, somente os bens de valor interessaram. Fotografias antigas, de uma época que pouco participaram, não eram bens de valor que interessavam. Daí, simplesmente para o fogo. Lamentável, pois uma simples foto, para não me referir a um grande acervo, é um bem de valor inestimável, não considerando o valor monetário que pode ser muito ou pouco valioso, mas sim o valor histórico-cultural.

A partir daí arregacei as mangas e resolvi sair novamente à luta. Retomei a empreitada com muita garra, dedicação e coragem, sabendo de antemão, os aborrecimentos e decepções que me aguardavam e também que, o pouco que iria realizar, haveria de me proporcionar alegrias e satisfações suficientes para superá-los, até com um bom crédito de felicidade, dando assim uma significativa contribuição para a preservação da história e cultura de minha Cidade. 

Elaborei uma relação das pessoas e famílias tradicionais da Cidade. Inventei, como disse o Dr. Pedro Paulo Filho, uma geringonça (demonstrada na foto inicial) para que pudesse adaptar minha máquina fotográfica e refotografar fotos antigas em qualquer situação e local evitando assim, pedi-las emprestadas, como fizeram meus antecessores, criando animosidade com seus proprietários. Com essa simples “tecnologia” até similar a equipamentos existentes no mercado, durante seis anos, percorrendo muitos quilômetros que geraram muitas e infinitas horas de trabalho, visitei mais de 200 (duzentas) residências de pessoas amigas e maravilhosas, interessadas na perpetuação de nossa história, tradição e cultura que, felizmente, ainda residem em Campos do Jordão. Visitei também, pessoas de igual quilate que moram nas cidades : Taubaté, São José dos Campos, Pindamonhangaba, Registro, Rio de Janeiro e São Paulo, refotografando, pequenos, médios e até grandes acervos, na grande maioria das oportunidades, nos próprios locais onde se encontravam. Foi um trabalho árduo, demorado, cansativo por um lado e relaxante por outro. Pude rever antigos amigos, parentes e pessoas de saudosas recordações. Todo esse trabalho, denomino de “garimpagem fotográfica”, pois, com determinada pessoa ou família, num determinado local, consegui preservar a imagem de uma única foto, em outro, duas ou três e até várias dezenas.  Ao todo, essa garimpagem fotográfica possibilitou a formação de um acervo iconográfico de mais de trinta mil fotos que abordam inúmeros temas relacionados à cidade, distribuídas em diversas categorias, sendo: paisagens, escolas, desfiles, hotéis, hospitais, sanatórios e pensões, tropeiros, esportes em geral, famílias e pessoas tradicionais, política, festas tradicionais, Festas da Maçã, Sete Noites e Sete dias de Romance e Poesia, prédios tradicionais, Palácio do Governo, Estrada de Ferro Campos do Jordão, Camargo Freire (Professor, artista plástico e Mestre maior da nossa pintura), empresas de ônibus (Hotel dos Lagos), Cia.Sul Mineira de Eletricidade, etc..

Inicialmente, todas as fotos foram refotografadas, gerando aí, um novo negativo para a extração de novas cópias. Posteriormente, graças ao avanço da informática, através do auxílio de escaner, computador e programas especiais, essas fotos foram digitalizadas, possibilitando inclusive, a recuperação daquelas com defeitos variados como, rasgos, riscos, dobras, escritos desnecessários, manchas, etc..

É importante e imprescindível deixar registrado o grande apoio e a grandiosa colaboração, recebida do irmão-amigo Dr. Pedro Paulo Filho, ilustre advogado e escritor jordanense, autor de diversos livros, dentre eles, o maior compêndio sobre a história de Campos do Jordão que, colocou à minha disposição seu maravilhoso acervo fotográfico.

Todo esse trabalho e essas coleções de fotos, fazem parte do meu acervo particular, conseguidas graças à colaboração grandiosa, das maravilhosas pessoas visitadas, impossível de ser valorizada monetariamente. Essas pessoas puderam assim, dar importante contribuição para a formação de um acervo invejável, praticamente único e inédito. Agradeço a todas essas pessoas que, entendendo o espírito público deste trabalho de garimpagem fotográfica, visando, exclusivamente, preservar nossa história e cultura, para que as gerações vindouras possam ter acesso ao acervo formado, permitiram meu acesso ao recôndito de seus lares e de seus arquivos, colocando seus acervos particulares à minha disposição, possibilitando-me refotografar antigas fotos dos primórdios de nossa Cidade; verdadeiras jóias e relíquias sem preço, agora preservadas dos efeitos implacáveis do tempo, dos extravios misteriosos e da destruição indesejável efetuada por muitos que, lamentavelmente, não tiveram a mínima preocupação de preservá-las, porque não conseguiram visualizar o seu grande valor, não monetário e sim cultural para a história da Cidade. Doravante, essas fotografias recuperadas, entrarão para nossa história .

Acredito que, com essa “nova técnica”, restaurei a credibilidade das pessoas e estou ajudando a manter viva a história de Campos do Jordão, por intermédio da fotografia, o que, de certa forma, vem auxiliando na preservação histórico-cultural e propiciando aos futuros jordanenses e amantes desta “Montanha Magnífica, localizada a 1.700 metros acima das preocupações”, o conhecimento de um pouco de sua história e cultura, vivenciadas pelos pioneiros e grandes desbravadores deste rincão paulista que, quem conhece não esquece jamais.

Está sendo um trabalho que me traz muita alegria, satisfação, saudade e até recordações felizes de uma época passada que, na quase totalidade, não tive oportunidade de ver ou viver, porém que foram vistas por nossos antepassados queridos e saudosos, o que é motivo mais do que suficiente para aguçar nosso amor, respeito e espírito de preservação dessas imagens tão belas.

Através da objetiva de minha máquina fotográfica, tenho tido a oportunidade de ver as mesmas cenas, paisagens e imagens que encantaram nossos entes e amigos queridos e muitos fotógrafos amadores e profissionais que, desde 1912, tiveram a feliz oportunidade e privilégio de registrar, para o futuro, para a história e por que não dizer para a eternidade, imagens jordanenses inéditas, ricas, maravilhosas e espetaculares. Embora essa visão, na grande maioria das oportunidades, se apresente em preto e branco, com um pouco de imaginação, sonho e amor a tudo que se vê, adquirem a cor da época, pois as coisas e imagens têm a cor dos olhos de quem as vê, principalmente quando se tem a graça e o poder da visão maravilhosamente concedida por obra de Deus, nosso Criador.

Paulatinamente, através deste site, espero colocar, se não todo esse trabalho, porém a sua melhor essência, para conhecimento, vislumbre, entretenimento e deleite de todos que amam nossa cidade, sua história, nossa cultura e nossa tradição, para que elas fiquem registradas, se possível, para toda posteridade , “ad-perpetuam rei memoriam”.  

Edmundo Ferreira da Rocha

 

Escolha um dos álbuns abaixo:


7 Noites e 7 dias de romance e de poesia


A Pedra do Baú - sua história e fotos


A Praça da Bandeira - 1942 - 2012


Azeite de Oliva de Campos do Jordão


Bibliotecas de Campos do Jordão


Blue Mountain - Hotel & SPA


Cachaças do Chico - Coleção


CALVILA - Primeiro Calvados brasileiro


Câmara Municipal de Campos do Jordão


Castelo de Paiva-Portugal / Campos do Jordão-BR


CEENE - Colégio e Escola Normal Estadual - BREVE


Cerejeiras de Campos do Jordão


Clubes de Futebol de Campos do Jordão - BREVE


Copa do Mundo 1962 - Estágio de Campeões


Energia Elétrica em Campos do Jordão


Estrada de Ferro Campos do Jordão


Festa da Maçã - A Maçã Jordanense


Festa da Maçã - Iª Festa (1953)


Festa da Maçã - IIª Festa (1954)


Festa da Maçã - IIIª Festa (1955)


Festa da Maçã - IVª Festa (1956)


Festa da Maçã - Vª Festa (1958)


Festa da Maçã - VIª Festa (1961)


Festival de Inverno de Campos do Jordão


Glicínias em Campos do Jordão


Hortênsias em Campos do Jordão


Hotéis Tradicionais - BREVE


Igreja Matriz Santa Terezinha


Inverno em Campos do Jordão


Luiz Pereira Moysés e sua pintura


Natal dos Sonhos - 2009


O outono em Campos do Jordão


Palácio Boa Vista - Campos do Jordão


Pereiras em Flor e peras de Campos do Jordão


Pinheiros de Campos do Jordão


Prédios e construções da nossa história - EM BREVE


Prefeitos de Campos do Jordão


Professora Zezé e sua linda pintura com lápis de cor


Propagandas Comerciais Antigas de Campos do Jordão


Raymundo e sua maravilhosa pintura


Rododendros em Campos do Jordão


Senadinho - Campos do Jordão


Tênis Clube e sua história


Transportes em Campos do Jordão - BREVE


Tuberculose - História em Campos do Jordão-BREVE


Vila Abernessia


Vila Capivari


Vila Ferraz e suas casinhas de madeira


Vila Jaguaribe


 

 

 

 

- Campos do Jordão Cultura -